sexta-feira, 25 de julho de 2008

Líder do PSDB questiona benefícios da fusão BrT-Oi


O líder do PSDB na Câmara dos Deputados, José Aníbal (SP), criticou ontem a "sanha por negócios" e o "poder de fogo" das empresas de telecomunicações no país e defendeu rigorosa investigação da fusão entre a Brasil Telecom (BrT) e a Oi. Na próxima semana, ele pretende conversar com o presidente do partido, senador Sérgio Guerra (PE), e com o líder da bancada no Senado, Arthur Virgílio (AM), formas de atuarem no sentido do fortalecimento da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel).

Aníbal defendeu a cautela que Guerra tem mostrado como relator da indicação da assessora da Presidência do Senado Emília Ribeiro para o Conselho Diretor da Anatel.

O presidente do PSDB negou-se a apressar seu parecer porque quer examinar se a candidata tem "competência e isenção" para participar das decisões da Anatel sobre fusão da BrT com a Oi. Por outro lado, o deputado concorda com a opinião de Virgílio de que a relatoria desse caso não deveria ser do PSDB.

Os tucanos conhecem e respeitam Emília - advogada e com experiência no serviço público, ela integra o Conselho Consultivo da Anatel, órgão de assessoramento da agência sem poder decisório. Mas, como ela foi indicada pelo grupo do senador José Sarney (PMDB-AP), há uma avaliação de que ela já tem posição definida a favor da fusão, que será examinada pela Anatel.

"Esse pessoal da área de telecomunicações tem sanha por negócio, aporrinha a gente, tem um poder de fogo impressionante. São opressivos. Temos que examinar bem essa operação toda (compra da BrT pela Oi), para verificar se vai beneficiar o usuário ou não. Uma concentração desse nível preocupa muito", afirmou o líder do PSDB na Câmara.

Aníbal salientou que recebe constantes queixas de usuários quanto aos serviços prestados nessa área. Ele pretende levar também ao presidente da Câmara, Arlindo Chinaglia (PT-SP), e ao colégio de líderes partidários da Casa a preocupação com o fortalecimento da agência e com a concentração de mercado do setor de telefonia.

O líder tucano falou ao jornal Valor Econônico por telefone, de Bogotá, para onde viajou acompanhando o candidato tucano à Prefeitura de São Paulo, Geraldo Alckmin.

1 Comentários:

  • sábado, 26 julho, 2008
    Márcio Costa Disse:

    Mensagem enviada por mim ao blog do PHA:

    "Caro Paulo,

    não sei qual suas intenções e estratégia, mas esta de ficar sugerindo que o presidente Lula tem medo nos cheira a desequlíbrio de vossa parte, já que acreditamos que não seja um Quinta Coluna! Todos sabem que uma coisa que este presidente não tem é medo, nem agora nem durante sua trajetória de vida pessoal ou política! Os resultados conseguidos pelo mesmo durante sua gestão governamental mostram sim uma sabedoria muito grande em saber lidar com os limites legais do Executivo, e também de sua força política em contra-ponto às outras forças dominadoras e conservadoras da sociedade(Lesgislativo,Judiciário e Mídia). Beira o ridículo e a traição esta sua nova postura quando todos sabemos como é difícil conseguir os resultados que o presidente já conseguiu até o momento, mesmo sendo perseguido e boicotado duramente pela elite que domina integralmentre os outros três poderes da sociedade democática! Estranho e decepcionante esta sua nova posição! Algum interesse contrariado?

    Márcio Costa"

    delete

Postar um comentário

 

Consciência Política Copyright © 2011 -- Template created by Consciência Política --